Parto Humanizado Hospitalar
Relato de Parto da Carla

Relato de Parto da Carla

Já quero parir de novo
Viver este momento mudou minha vida
Enxergo hoje em mim uma força que não sabia que tinha
Toda mulher merece viver esta experiência
Não deixem o medo e a dor tirar isto de vocês

O puerpério está chegando ao fim e depois de uma confusão de sentimentos, consegui alinhar os pensamentos e escrever sobre a experiência mais intensa que eu vivi até hoje!! Minha gestação foi super tranquila, mas com 36 semanas comecei com picos de pressão alta. No dia 04-10, com 38 semanas, a Ana Cris (obstetriz) conversou comigo sobre induzir o parto. Confiava demais na minha equipe e fiquei super tranquila.

O processo de indução
A Ana Cris fez descolamento de membrana para ajudar preparar o colo do útero. Como eu internaria somente no dia seguinte, fiz unha, lavei cabelo, me depilei e arrumei as malas. Eu e o Gui achávamos que o processo ia demorar dias, então compramos 2 jogos de tabuleiro para jogar no hospital, rs!! No dia seguinte internei no São Luiz. Às 17h, a dra Olívia (Obstetra) veio me ver e colocou um balão e um comprimido de misoprostrol no colo do útero para ajudar na dilatação e na preparação do colo. A Paula (obstetriz) veio me ver a noite e o balão saiu e ela colocou mais um comprimido. Fomos dormir tranquilos, mas às 2h, acordei com cólica.

Início das contrações
A cólica apertou às 3h e daí acordei o Gui: “Eita acho que a cólica virou contração amor, tá doendo bastante agora! Poxa, ainda nem jogamos os jogos!” Rs. Ligamos pra Rina (Doula) que me pediu pra ir pro chuveiro, o que aliviou muito. A contração vinha e doía horrores, eu gemia, me retorcia, ninguém podia me tocar, não queria massagem, não queria bola, banheira, nada. Eu tinha que ficar em pé, no chuveiro e de mãos dadas com a Rina ou Gui! Nos intervalos das contrações eu conversava, comia e falava que eu amava o chuveiro! Rs. Olhava pro Gui e pensava: “Que bom que ele está aqui me apoiando!” Com um simples olhar dele eu ficava mais tranquila. Olhava pra Rina e me sentia segura! Obrigada pela paciência e cuidado Rina!

Teve troca de plantão da equipe às 8h e chegou a Jéssica (Obstetriz), a Isa (Doula) e a Dra. Patrícia (Obstetra). Como as contrações não estavam efetivas, a Jéssica disse que seria necessário injeção de ocitocina. Eu pensei: tô ferrada! Agora sim, vai doer! A Jéssica foi um anjo, ela entrava no banheiro para auscultar o bebê, respeitando meu melhor momento. A Dra Patrícia fez cardiotoco em mim em pé, porque eu sentia muita dor deitada (no hospital geralmente obrigam você deitar). Obrigada Jéssica e dra Patrícia, vocês foram essenciais pra mim, em cada conduta, palavra e olhar.

O negócio ficou sério
As contrações foram aumentando, aumENTANDO, AUMENTANDO! Era eu e a Isa no banheiro, completamente no escuro. Quando vinha a contração, eu ficava calada (se gritasse doía mais), ficava embaixo do chuveiro em pé e segurava a mão da Isa. Nos intervalos sentava numa cadeira e deixava a água cair e dormia profundamente. Foram muitas horas assim! Às vezes eu me desesperava, pedia analgesia e a Isa me lembrava porque eu estava ali, que eu era forte, que eu estava conseguindo e que minha filha estava vindo. Eu repetia um mantra toda contração: “Desce filha, desce!!” Eu respirava bem fundo, fazendo um movimento de cima para baixo, como se eu estivesse tirando a dor de mim. Eu imaginava a Ana passando pela minha pelve e cada vez que a Jéssica vinha auscultar, ela estava mais baixa e eu pensava: “Tá funcionando!!!”. Me disseram depois que eu dancei também, mas isto eu não lembro, rs!! A Bia (fotógrafa) chegou e entrou no banheiro e eu mandei ela embora, rs, mas ela não me ouviu e ficou lá de uma forma invisível, pois só lembro de ter visto ela no final sorrindo pra mim e me dando força! Obrigada Bia por ter sido incrível!! Lembro de todo este momento com muita emoção, me senti realmente conectada com minha filha! Uma pausa para agradecer a doula incrível que estava comigo. Isa, sem você eu não teria conseguido. Obrigada por cada olhar, abraço, palavra! Obrigada por me aguentar te apertando e molhando toda.

O nascimento
De repente as contrações mudaram e comecei sentir vontade de fazer força!” Cada contração eu gritava, como um animal e fazia muita muita força. Tentei sentar na banqueta, deitar, ficar de quatro, de lado, mas só conseguia ficar em pé. Neste momento eu estava consciente e me desesperei, achando que a Ana ficaria presa e não sairia. Eu olhava para dra Patrícia e pra Jéssica e pedia ajuda e pra elas tirarem a Ana. Elas sorriam pra mim e falavam que estava tudo bem e que eu estava fazendo tudo certo. Foi uma cena linda, eu estava escorada na maca e do lado oposto a Isa ficou segurando minha mão. Em volta de mim, sentados no chão, estavam o Gui, a dra Patrícia (Obstetra), a Jéssica (Obstetriz) e a Bia (Fotógrafa). Que momento maluco! Teve uma hora que senti o cabelinho da Ana e tive mais força. Você sente literalmente uma cabecinha passando e a força que fazemos é natural, não dá pra segurar! É mágico, forte demais. Então, a Jéssica virou pra mim e disse: “Faz força Carla, sua filha vai nascer!” Eu fiz a maior força e mais longa que eu conseguia e a Ana nasceu, como um espirro, junto com a bolsa. Eu sentei na banqueta, chorando e o Gui entregou a Ana nos meus braços. Que momento! Ai meu Deus, que momento especial! Toda dor foi embora naquele segundo!

Hora dourada
Deitei na maca e fiquei com minha filha no colo e o Gui ao meu lado, amamentei e tagarelei sem parar de tanta alegria. Nós dois juntos com a Ana, neste momento de mais pura felicidade. Alguns minutos depois pari a placenta, super rápido e quando chegou a hora o Gui cortou o cordão. No final,a dra Jaque examinou a Ana e deixou ela voltar pro meu colinho e fomos pro quarto! Obrigada dra por cuidar tão bem da minha filha nas primeiras horas de vida dela!!!

Equipe do coletivo nascer (Ana Cris, Paula, Jéssica, Dra. Olivia, Dra. Patrícia e Dra. Jaque), Coletiva de doulas (Rina e Isa) e Bia, não sei como agradecer o que fizeram por mim. Gui, você foi o melhor parceiro que eu poderia ter para viver este momento! Vocês me proporcionaram o momento mais incrível da minha vida!

OBS: Os jogos voltaram fechados pra casa.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×
×

Carrinho